Comportamento

O mercado de investimento imobiliário brasileiro – Vibe – Geral | AreaH | Site Masculino


Confira Também

A ascensão da globalização gerou várias tendências, mudanças culturais e desejo de modernização em várias áreas do mundo. Através da existência e de um mercado global cada vez mais conectado, vários locais se beneficiaram com economias em rápida expansão, mudanças culturais em perspectiva e subsequente reinvestimento nos esforços de modernização. No setor habitacional tradicionalmente segmentado no Brasil, várias mudanças progressivas contribuíram para o aumento do desenvolvimento habitacional e um crescente interesse no campo do investimento imobiliário.Como desenvolvedor líder, com quase trinta anos de experiência pertinente em construções de uso misto nas áreas promissoras do Brasil, o Fundador e CEO da Sial Engenharia, Edenilso Rossi Arnaldi, testemunhou várias mudanças que impactaram o desenvolvimento habitacional, as crescentes tendências habitacionais, o mercado imobiliário e até mesmo investimento imobiliário. Desde o início de sua empresa de construção em 1991, ele transformou o empreendimento de uma entidade incipiente em uma influente companhia de desenvolvimento. Com um compromisso contínuo de atender às necessidades de moradias únicas e em mudança dos futuros moradores, juntamente com a motivação para oferecer opções de moradias excepcionalmente bem projetadas e criadas a preços acessíveis, a Sial ergueu com sucesso mais de 2.500 unidades habitacionais em treze empreendimentos exclusivos. Através dessas experiências bem-sucedidas, o empresário tornou-se uma autoridade na mudança das necessidades de moradias, incluindo uma crescente preferência por apartamentos e o desejo de comodidades modernas.

Edenilso Rossi Arnaldi, fundador e CEO da Sial Engenharia

FOTO: Istockphoto+ Fotos

Mobilidade e o impacto na construçãoNa modernização e construção de novas soluções de mobilidade no Brasil ao longo da última década, as viagens simplificadas permitiram que indivíduos de vários locais perseguissem empreendimentos em outras áreas. Esse aumento nas viagens diárias levou ao aumento da migração e à realocação para áreas mais próximas às infraestruturas relacionadas à mobilidade funcional, à medida que um número crescente de pessoas começou a valorizar tempos de deslocamento mais curtos e uma estrutura de trabalho e vida profissional facilmente acessível. A Sial produziu com sucesso várias das principais infraestruturas de mobilidade do Brasil, incluindo a famosa renovação e expansão do Aeroporto de Macaé e o Multimodal de Maringá. Reconhecendo a implementação desses métodos de mobilidade modernizados como parte integrante dos padrões de migração subsequentes, Edenilso Rossi Arnaldi defendeu o desenvolvimento de um maior conjunto habitacional em áreas próximas à infraestrutura de mobilidade.Além da racionalização das atividades da vida diária provocadas pela implementação de espaços de mobilidade, o investimento do Brasil no desenvolvimento de espaços de uso público contribuiu para o crescimento geral de várias áreas promissoras. Ao construir hospitais, shopping centers e centros de negócios locais, muitos dos quais foram desenvolvidos pela empresa de construção, os líderes locais criaram um influxo de atividade em áreas anteriormente rurais, impulsionando a economia hiperlocal. Esses importantes espaços públicos não apenas forneciam serviços e produtos essenciais para áreas cada vez mais povoadas, mas também aumentavam o número de empregos locais. Os funcionários dessas posições recém-criadas desejavam se deslocar geograficamente mais perto de suas novas atribuições, gerando uma necessidade crescente de novas moradias para apoiar o influxo dessas funções.Por sua vez, o aumento de empregos e gastos locais, gerados por novos moradores, estimulou esse tipo de economia, permitindo um reinvestimento adicional em áreas públicas mais regionalizada, como escolas e parques, criando um ciclo que atraiu mais famílias. Essas influências não apenas atraíram um interesse residencial cada vez maior, mas também despertaram a atenção de pequenos empresários que pretendiam se expandir para outros territórios e mercados em desenvolvimento. Com novos negócios abrindo suas portas dentro desses bolsões de atividade em expansão, o ciclo de crescimento foi solidificado e a certeza da necessidade de ampliação de moradias.Reconhecendo o impacto no desenvolvimento habitacional estimulado pelo aumento do desenvolvimento de infraestrutura, mobilidade, edifícios de uso público e provedores de serviços comunitários, desenvolvedores como Edenilso Rossi Arnaldi começaram a ver um aumento na aquisição de contratos de desenvolvimento habitacional em larga escala. Quando os padrões de vida começaram a ser impactados pela nova classe média emergente, criada por meio do aumento do poder de compra e de receita hiperlocal, o empresário testemunhou o crescimento do desejo do público de reunir moradias com comodidades modernas. Mais do que nunca, o desejo por playgrounds residenciais, espaços comuns para churrasco e estilo sofisticado tornou-se importante para as comunidades recém-desenvolvidas. Além disso, o interesse por unidades habitacionais menores e com mais conforto tornou-se mais atrativo para possíveis moradores em áreas densamente povoadas, aliviando alguns dos custos crescentes de materiais que os desenvolvedores lutaram para compensar.

Aumento do valor imobiliárioAtravés da estabilização e crescimento de várias economias hiperlocalizadas nas regiões promissoras do Brasil, e a migração de moradores para essas áreas, a ascensão do conjunto habitacional e o aumento do valor imobiliário tornaram-se forças de estabilidade para o setor imobiliário em geral brasileiro. Para Edenilso Rossi Arnaldi, isso equivalia a contratos de desenvolvimento estáveis no âmbito da habitação e a resultados frutíferos para esses desenvolvimentos. Para investidores curiosos que pretendiam expandir, além dos produtos tradicionais em bancos nacionais do Brasil, a noção de investimento imobiliário começou a se destacar.Observando valores estáveis nesse mercado e possíveis retornos, juntamente com taxas de juros de empréstimos continuamente baixas, os possíveis investidores começaram a considerar o crescente setor imobiliário brasileiro como uma fonte viável de investimento ainda não totalmente explorado. Para desenvolvedores como Arnaldi, esse interesse traz a possibilidade de nova colaboração entre investidores de alta liquidez e empresários experientes. Ao combinar o poder de capital de investidores experientes, com a experiência em desenvolvimento e o conhecimento em construção da Sial, o futuro do domínio de investimento imobiliário no Brasil pode ser moldado por essas forças colaborativas, oferecendo ofertas de habitação ampliadas em áreas movimentadas com crescimento e atividade.Processos semelhantes e subsequente investimento privado no setor imobiliário já se tornaram predominantes em outras áreas do mundo, incluindo o mercado imobiliário em constante evolução nos Estados Unidos, onde o rápido investimento e desenvolvimento privado em várias cidades impulsionou uma população maior crescimento. Com a globalização permitindo a disseminação aparentemente rápida de tendências no mundo todo, as crescentes tendências imobiliárias e o mercado no Brasil continuarão, sem dúvida, a diminuir e fluir, crescendo ao lado da infraestrutura e da reconstrução do espaço de uso público. Para Edenilso Rossi Arnaldi, cujo negócio de construção criou mudanças inegáveis nesse setor, o futuro da habitação parece brilhante.

Mostre mais

Revista Oralmédica

É uma publicação impressa e digital da Clínica Oralmédica e da divisão Viaodonto Franquias©. Assuntos de nutrição, psicologia, odontologia, medicina, beleza, bem-estar entre outros de vida e saúde em geral são os principais enfoques, no entanto não substitui em hipótese alguma a consulta profissional.

Artigos relacionados

Fechar