Notícias

Odontologia Suplementar: Rol de procedimentos prevê inclusão de saúde ocupacional do trabalhador – CFO

imagem01-06-2019-00-06-11

Em reunião na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o Conselho Federal de Odontologia (CFO) contribuiu, nessa terça-feira, dia 28 de maio, no Rio de Janeiro, com o debate para inclusão de indicador de acidente de trabalho no Guia de Tratamento Odontológico (GTO). A proposta foi apresentada em reunião no Grupo Técnico de Estrutura e Conteúdo do Comitê de Padronização das Informações na Saúde Suplementar (COPISS).

Como 70% dos planos de saúde em todo o território nacional são coletivos empresariais, a proposta soma à estratégia de promoção da Coordenação para cuidados com a saúde do trabalhador na Odontologia Suplementar. O debate fomentado caminha, inclusive, para inserção desses procedimentos da Saúde Ocupacional no Rol de Procedimentos e Terminologia Unificada da Saúde Suplementar (TUSS). Essa Coordenação integra, inclusive, a estratégia do Programa de Qualificação dos Prestadores de Serviços de Saúde (QUALISS), voltada para melhores desfechos em saúde bucal, menores desperdícios e sinistralidade, em favor da promoção em saúde, da prevenção e da reabilitação do usuário/paciente.

imagem01-06-2019-00-06-13

A partir de agora, será desenvolvido um plano de atenção primária com o núcleo de atendimento voltado para a saúde do trabalhador, assimilado ao Programa Saúde da Família (PSF), do Sistema Único de Saúde (SUS). O CFO vai contribuir diretamente com o desenvolvimento desse trabalho para garantir a devida valorização do Cirurgião-Dentista nesse novo formato de trabalho proposto.

Segundo o representante do Conselho Federal de Odontologia na ANS, Cleso André Guimarães Junior, a inclusão da saúde ocupacional do trabalhador na TUSS, além de fomentar a qualidade da prestação de serviço aos trabalhadores no âmbito da saúde suplementar, vai permitir ampliação do mercado de trabalho odontológico. “Diante do montante de Planos de Saúde coletivos empresariais representa impacto imediato no atendimento realizado aos trabalhadores. Essa mudança estabelece novo modelo assistencial baseado na Atenção Primária em Saúde (APS) e, também, um novo modelo de remuneração para esses prestadores. Todo esse arcabouço integra o Programa de Qualificação dos Prestadores de Serviços de Saúde (QUALISS)”, ressaltou.

É importante ressaltar que no CFO o trabalho será desenvolvido em conjunto com a Comissão de Saúde Suplementar, conforme prevê o conjunto de atribuições da pasta e o Plano de Trabalho Anual já estabelecido.

Por Michelle Calazans, Ascom CFOimprensa@cfo.org.br

Mostre mais

Revista Oralmédica

É uma publicação impressa e digital da Clínica Oralmédica e da divisão Viaodonto Franquias©. Assuntos de nutrição, psicologia, odontologia, medicina, beleza, bem-estar entre outros de vida e saúde em geral são os principais enfoques, no entanto não substitui em hipótese alguma a consulta profissional.

Artigos relacionados

Fechar